Saúde Mental sem preconceitos ou estereótipos



A expressão “Saúde Mental” é carregada de estereótipos que não contribuem para a melhoria das pessoas que precisam de ajuda. Geralmente está associada a sofrimento ou transtorno mental, uma condição que afeta o humor, pensamento ou comportamento de forma negativa. Mas o conceito de Saúde Mental pode, e deve, ser entendido de maneira mais ampla, não somente associado à doença.

Para o psicólogo Bernardo Dolabella, Saúde Mental é um termo que comporta inúmeras definições. Ele atende no Centro de Terapia e Assistência Social (Cetas), que funciona no Hospital Espírita André Luiz, em Belo Horizonte. O terapeuta afirma que a Organização Mundial de Saúde (OMS) define Saúde Mental como um “estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade.”

Tal definição aponta que a necessidade de cuidados com a saúde mental não deve ser de exclusividade de pessoas com algum tipo de transtorno ou outro diagnóstico definido. A busca por uma mente sã deve fazer parte dos esforços de todos nós.

Nossa sociedade tende a buscar principalmente pela saúde física, sem dar importância para a saúde da mente. Uma dor ou desconforto físico, quando persistente, é geralmente investigado e consequentemente tratado. A dificuldade de entender os sintomas relacionados a sofrimentos emocionais auxilia para que cuidados relacionados com um quadro de, por exemplo, angústia ou uma tristeza profunda, sejam deixados de lado, mesmo quando se arrastam por anos e se agravam com o tempo.

Falta não só o conhecimento suficiente para percebermos a perpetuação e o agravamento da situação, como a coragem para admitirmos que existe ali um sofrimento instaurado. E não me refiro ao conhecimento em um sentido puramente teórico.

O psicólogo esclarece que falta-nos o conhecimento sobre nós mesmos, sobre nossas emoções e sentimentos. O medo de olharmos para nosso interior vem muitas vezes de uma incapacidade de lidar com o que sabemos que vamos encontrar, e, por isso, todo o resto é negligenciado.

É possível perceber que atualmente preocupa-se mais com a saúde mental, mas ainda existe um grande estigma ao se falar sobre o assunto. Mesmo nos casos onde a pessoa percebe um prejuízo em sua saúde mental, a busca por ajuda ainda enfrenta resistência considerável.

Admitir a existência de problemas e de limites não é de forma alguma admitir fraqueza ou incapacidade. Todos estamos sujeitos a ter que lidar com uma carga maior do que podemos suportar sozinhos, não importando a força que temos ou que achamos ter. Nestes momentos, ajuda profissional pode ser o fator determinante para que o sofrimento seja trabalhado e superado. Negar a existência desse limite não impede a dor e o sofrimento de serem sentidos.

Sua saúde mental vale mais do que a resistência ou ideias pré-concebidas. Caso precise, procure ajuda.

Serviço: Hospital Espírita André Luiz Endereço: rua Úrsula Paulino, 7 - Bairro Salgado Filho, Belo Horizonte Telefones: (31) 3115-2658 E-mail: cetas@heal.org.br Site: www.heal.org.br


fonte: https://www.hojeemdia.com.br/sa%C3%BAde-mental-sem-preconceitos-ou-estere%C3%B3tipos-1.562086

2 visualizações

Clínica na Pampulha | Cirurgião na Pampulha | Médico na Pampulha | Clínica Popular na Pampulha

Av Portugal, 2193. Santa Amélia - Belo Horizonte | MG

Tel: 31 - 3582 -1578 |       31 - 9 8423-9022

  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram CMSA
  • CMSA Facebook

©  2018 Centro Médico Santa Amélia - Belo Horizonte | MG - Brasil. Criado por Assessoria de Mídia, todos os direitos reservados. - SEO em BH